Bgames
Olá visitante! Seja bem vindo ao nosso fórum!

Para você ter total acesso ao nosso fórum é preciso que você se cadastre.

Cadastre-se Aqui!


PARA VER LINKS E IMAGENS É PRECISO SE REGISTRAR!

Dez jogos que por algum motivo nunca foram lançado

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

06102012

Mensagem 

Dez jogos que por algum motivo nunca foram lançado




Jogos que nunca foram lançados


O processo de desenvolvimento de um game é sempre bem complicado e envolve muitas variáveis. Produção visual, motor de jogo, motor gráfico, um bom enredo e, é claro, financiamento e distribuição. Sendo assim, muitas vezes, mesmo com uma boa história e jogabilidade, jogos que pareciam incríveis acabam cancelados da noite para o dia por diversos motivos.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Pensando nisso, montamos uma lista com algumas das maiores promessas dos games… que jamais poderemos jogar. Alguns se tornaram apenas demonstrações da capacidade de consoles novos, outros pareciam ideias tão estranhas que acabaram sendo substituídos. Mas todos eles, de uma forma ou de outra, mereciam ser jogados. Confira.

10 – Super Mario 128

O primeiro jogo anunciado para o Nintendo Gamecube, em 2000, mostrava até 128 Marios se movimentando constantemente, movendo blocos em todas as direções, em uma superfície esférica. A proposta era mostrar a capacidade gráfica do novo console, com deformação do terreno, rotação dele e da câmera, e a física possível, com vários elementos sendo renderizados simultaneamente.



O projeto foi logo cancelado e, no ano seguinte, surgiu Super Mario Sunshine. Infelizmente, poucos elementos de Super Mario 128 foram utilizados neste título. O controle de múltiplos personagens, para ações em grupo, foi incorporado à série Pikmin. Já a movimentação em superfícies esféricas foi – amplamente – utilizado em Super Mario Galaxy, lançado para o Wii.

9 – Sadness

Quando o Wii ainda usava o codinome Nintendo Revolution, em 2006, Sadness foi um dos seus primeiros jogos anunciados. Era um jogo de terror psicológico, baseado em ambientação e suspense, com pouco foco em violência. O jogo prometia elemetos de narcolepsia, nictofobia (medo do escuro) e esquizofrenia. Além disso, o jogo seria em preto-e-branco e traria poucas informações na tela, para uma imersão máxima.



A proposta era utilizar o Wii Remote para manipular diversos objetos dos cenários, armas e equipamentos livremente, com muita improvisação. O trailer live-action acima foi produzido, mas a produção teve inúmeros problemas, principalmente desentendimentos entre a equipe da Nibris e a Nintendo. Após quatro anos (!) sem nenhuma imagem da jogabilidade do game, Sadness foi oficialmente cancelado em 2010. Logo em seguida, a Nibris fechou.

8 – Dead or Alive: Code Chronos

Code Chronos era o codinome de um novo jogo da série de luta, em desenvolvimento pelo Team Ninja para o Xbox 360, em 2006. O título seria situado cronologicamente antes do primeiro jogo da série, contando a história da rivalidade entre as lutadoras
Ayane e Kasumi desde a infância, muito antes do primeiro torneio. Um contexto ótimo para quem curte a (confusa) história da saga.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Em 2008, o status de produção do jogo ainda era desconhecido. Brigas dentro da equipe e, principalmente, entre os diretores do Team Ninja e da Tecmo (distribuidora do jogo), impossibilitaram o projeto. Em 2010, o diretor do Team Ninja cancelou Code Chronos, que nunca ganhou um nome oficial. Elementos desta história só foram usados em 2011, em Dead or Alive: Dimensions, para o 3DS.

7 – Super Mario’s Wacky Worlds

Planejado como uma sequência de Super Mario World para o finado Philips CD-i, Wacky Worlds era um jogo no qual o encanador atravessava o planeta em diversos momentos históricos e realidades alternativas. Era possível enfrentar koopa troopas na Grécia antiga e em Roma, caracterizados com roupas típicas, ou mesmo encontrá-los como esquimós ou vampiros! O visual foi copiado e adaptado de SMW.



O problema é que o CD-i não tinha a mesma capacidade de processamento do Super Nintendo, e várias animações e efeitos sonoros foram simplesmente copiados do original. Várias fases foram desenvolvidas, cada uma com seu estilo, praticamente todas situadas na Terra – uma característica rara destes jogos. Em 1993, o jogo (que estava 70% pronto) foi cancelado, devido às baixas vendas do CD-i.

6 – StarCraft: Ghost

Diferentemente da série de estratégia-em-tempo-real original, Ghost era um jogo de tiro em terceira pessoa, criado para oferecer uma visão mais pessoal do universo de StarCraft. A protagonista era Nova, uma espiã com poderes psíquicos, uma “fantasma”. O jogo situava-se quatro anos após os eventos de StarCraft: Brood War, e a história era sobre a conspiração por trás de um projeto militar secreto.



Produzido pela própria Blizzard, Ghost foi anunciado em 2002, para PS2, Gamecube e Xbox. Vários atrasos depois, o jogo mudou de estúdio, porém não conseguiu sair do papel. Foi estudada até a migração do game para a geração atual, mas sem sucesso. O projeto foi cancelado em 2006. Nesse mesmo ano, foi lançado o livro StarCraft Ghost: Nova, que conta a história da protagonista do jogo que nunca foi lançado.

5 – Mega Man Legends 3

Anunciado para o Nintendo 3DS em 2010, este seria a mais nova sequência da série Mega Man Legends, dez anos após o lançamento de Legends 2. Legends 3 seria, novamente, um game de ação e tiro em terceira pessoa com elementos de RPG. Em 2011, Keiji Inafune (criador de Mega Man e produtor dos jogos) anunciou a Prototype Version para a Shop do 3DS, com dez missões e um novo personagem jogável.



Estrelado novamente por Mega Man Volnutt (presente em Tatsunoko vs. Capcom), nem este protótipo foi lançado. Por diversos problemas técnicos e desentendimentos com a Capcom, e apesar de uma petição online de fãs para que a produção do jogo continuasse, Legends 3 foi “adiado indefinidamente”. Inafune alegou que não teria tempo para supervisionar a produção do games, em meio a outros projetos pessoais.

4 – Sonic X-treme

Com potencial para ser um dos melhores jogos 3D do porco-espinho velocista, Sonic X-treme estava sendo produzido para o Sega Saturn, programado para o Natal de 1996. O título entrou em pré-produção para o Mega Drive, o 32X e até para PCs, antes de o desenvolvimento se estabelecer no Saturn. Com uma sensação de velocidade causada por distorções na imagem dos cenários, o jogo era bastante original.



Com ótimos gráficos (para a época) e jogabilidade de plataforma de primeira, Sonic X-treme seria o primeiro game em 3D totalmente poligonal do Sonic. O game tinha um design de fases muito inteligente, mas, após passar por várias dificuldades na produção e estourar prazos, o título acabou cancelado pela Sega. Pior do que isso é que o Saturn acabou nunca recebendo um game original do Sonic.

3 – Twelve Tales: Conker 64

Muita gente que jogou o adulto, violento e ofensivo Conker’s Bad Fur Day, um dos melhores e mais originais jogos do Nintendo 64, não sabe que havia uma versão anterior, colorida e infantil do jogo. Conker 64 também era estrelado pelo esquilo, mas em uma história mais voltada para crianças e famílias, como você pode ver no vídeo abaixo. A Rareware temia que o jogo fosse similar demais a jogos como Banjo-Kazooie.



Não querendo produzir mais um “game de plataforma bonitinho”, Twelve Tales: Conker 64 sofreu uma mudança total e se tornou o grande título para adultos do console, com palavrões, violência, escatologia, álcool, nudez e sexo. Curiosamente, por causa dessa mudança que atrasou o jogo, o esquilo Conker é um dos personagens jogáveis de Diddy Kong Racing, que foi lançado quase quatro anos antes!

2 – Os Vingadores em primeira pessoa

Planejado para lançamento simultâneo ao filme deste ano, The Avengers reuniria a superequipe de heróis da Marvel em um formato bastante incomum para os personagens: um jogo de que misturaria luta, tiro e plataforma… em primeira pessoa. O mais interessante é que essa salada de gêneros parecia funcionar muito bem, com muita variedade de movimentos e habilidades para cada herói.



O jogo seria lançado para Xbox 360, Wii U e PCs, através da THQ. O THQ Studio Australia desenvolvia as versões para consoles, enquanto a Blue Tongue Entertainment cuidava da versão para Windows. Por problemas financeiros, a THQ fechou os dois estúdios e o jogo foi cancelado. Alguns elementos estão sendo reaproveitados para The Avengers: Battle for Earth, produzido altualmente pela Ubisoft.

1 – Star Fox 2

Sequência direta do Star Fox original, para o Super Nintendo, Star Fox 2 chegou a ser totalmente finalizado em sua versão japonesa, faltando apenas a correção de alguns bugs. O jogo estava programado para chegar às prateleiras em 1995, mas nunca foi lançado. A equipe Star Fox devia novamente caçar o imperador Andross no sistema estelar de Lylat, mas agora o jogo apresentava elementos de estratégia.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Com uma nova versão do chip Super FX, os gráficos 3D eram ainda melhores, com novas naves, personagens e cenários diferenciados. Era possível viajar livremente no sistema de Lylat (como na foto acima) e, ao encontrar naves inimigas, começava uma batalha, que agora permitia voo livre em um cenário 3D, não mais em uma rota única. Com a aproximação do N64, o jogo foi cancelado para a produção de Star Fox 64, sem maiores explicações.

Fonte: techtudo.com.br

Freza


Mensagens : 1806
Pontos : 5976
Evolução : 4


Ver perfil do usuário http://bgames.com.br

Voltar ao Topo Ir em baixo

Compartilhar este artigo em: BookmarksDiggRedditDel.icio.usGoogleLiveSlashdotNetscapeTechnoratiStumbleUponNewsvineFurlYahoo!Smarking

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum